Estudo aponta que tabagismo custa US$ 1 trilhão e até 2030 matará 8 milhões de pessoas por ano

0
573

cigarro_1001

Um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, divulgado nesta terça-feira (10), revela que o tabagismo custa à economia global mais de US$ 1 trilhão por ano, em gastos com saúde e perda de produtividade. Até 2030 o cigarro matará um terço a mais de pessoas do que atualmente.

É importante destacar que o custo estimado supera bastante as receitas globais com os impostos sobre o fumo, que a OMS estimou em cerca de US$ 269 bilhões em 2013-2014.

“O número de mortes relacionadas ao tabaco deverá aumentar de cerca de 6 milhões de mortes para cerca de 8 milhões anualmente até 2030, sendo que mais de 80% delas vão ocorrer em países de baixa e média renda”, aponta o estudo.


Cerca de 80% dos fumantes vivem nesses países e, embora a prevalência de tabagismo esteja caindo entre a população global, o número total de fumantes em todo o mundo está aumentando.

Especialistas em saúde dizem que o uso do fumo é a maior causa evitável de morte globalmente. “É responsável por provavelmente mais de US$ 1 trilhão em custos de saúde e perda de produtividade a cada ano”, alerta o estudo, revisado por mais de 70 especialistas.

O cigarro contém 4 mil substâncias, sendo que 200 delas são tóxicas e 40 cancerígenas. O tabagismo é a principal causa de morte ao redor do planeta, sendo que o fumante passivo também sofre de doenças decorrentes do contato com a fumaça do cigarro.

apoio_04

SEM COMENTÁRIOS