FC Porto envia pedido de desculpas à Chapecoense por comportamento execrável de torcedores

0
998

O Futebol Clube do Porto enviou nota oficial à Chapecoense, em que condenou os cânticos, entoados por torcedores, que utilizaram a queda do avião do clube brasileiro como forma de hostilizar o Benfica, durante partida de handebol entre ambas as agremiações.

A provocação descabida e covarde tinha como frase principal “quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica” e foi cantada durante todo o encontro disputado na última quarta-feira (12), no Dragão Caixa, ginásio esportivo do FC Porto, que terminou com a vitória, por 30 a 27, da equipe da bela cidade do norte de Portugal.

A nota oficial, assinada pelo presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, lamentou os “tristes acontecimentos”, acrescentando ainda que os cantos “não são próprios de pessoas de bem e do meio desportivo, cujo ambiente deve ser sempre de respeito e solidariedade ao adversário e não de propagação de ódio”, conforme confirmou fonte oficial do clube à agência de notícias Lusa.

A nota destaca também que o FC Porto está à disposição da Chapecoense para a reestruturação do clube, afetado gravemente por um acidente aéreo ocorrido na Colômbia, em 29 de novembro de 2016, no qual morreram 71 pessoas, sendo 19 jogadores.

A Chapecoense viajou a Medellín para participar de partida válida pela Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional da Colômbia. O avião teve pane seca e caiu a poucos minutos do aeroporto de Rio Negro, na região de Medellín.

Depois do trágico acidente que chocou o planeta, inúmeras manifestações de solidariedade foram prestadas à Chapecoense e às famílias das vítimas, em clara demonstração de que a dor uniu os povos. O povo colombiano teve um comportamento exemplar e irrepreensível, a ponto de emocionar os brasileiros.

A postura dos torcedores da equipe de handebol do FC Porto é um ponto fora da curva, de quem sequer sabe o que significa uma tragédia como a que atingiu a equipe brasileira e a cidade de Chapecó.

apoio_04

SEM COMENTÁRIOS