Gleisi participa ao lado de Lula da farsa da “inauguração popular” da transposição do Velho Chico

0
16406

Petista que se preza abusa da incoerência até o último suspiro. A senadora Gleisi Helena Hoffmann (PT-PR), que não foge à regra, viajou com Lula no ‘jatinho da alegria’ que levou o ex-metalúrgico à Paraíba para ‘inaugurar’ a transposição do das águas do Rio São Francisco. Uma obra que, apesar de superfaturamento na casa dos bilhões de reais e atraso de mais de meia década, o PT não conseguiu inaugurar e o governo Michel Temer pôs para funcionar em apenas seis meses.

A passagem de Lula, Dilma e cupinchas pelo Nordeste, além de configurar uma campanha ilegal e fora de época, representou um escândalo pelo uso e abuso de recursos públicos e privados de origem desconhecida. Quem pagou a locação do jato? Quem bancou a estrutura cinematográfica para receber a patuscada petista?

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), fingiu que tudo era de graça: “Aqui, no território livre da Paraíba, o povo sabe o que é verdade, o povo tem a coragem de ir às ruas. […] Eu agradeço aos meus companheiros, prefeitos aqui da região. Botaram a mão na massa. Fizeram, efetivamente, de burro, de carroça, de carro, de ônibus, de qualquer jeito criaram as condições para que muita gente estivesse aqui. Não foi gasto um centavo de dinheiro público, não foi gasto nada, a não ser o sentimento de gratidão que o nosso povo tem.”


O colunista Josias de Souza, do jornal “Folha de S. Paulo”, ironizou: “Coutinho revelou-se um grato cego. Não viu a superestrutura ao redor. Entre outros itens, o aparato montado para Lula reinaugurar o pedaço da obra da transposição do Rio São Francisco, o equipamento de som, as grades de proteção, o jatinho para o candidato e uma frota de ônibus para levar aclamação até os ouvidos de Lula. Essas coisas não costumam ser custeadas pelo “sentimento de gratidão”. Mesmo no “território livre da Paraíba”, os fornecedores só quitam as faturas mediante pagamento em dinheiro.”

E prossegue: “Como Coutinho assegurou que não há verba pública no lance, ficou boiando sobre as águas transpostas do São Francisco uma interrogação: quem pagou as despesas relacionadas ao megacomício de Lula?”

É incrível, mas, em pleno tempo da Operação Lava-Jato, Lula e a camarilha do PT continuam valendo-se das mesmas práticas de sempre, com o mesmo cinismo. Caixa dois para comícios fora de época, jatinhos que transportam políticos desinteressadamente. Tudo igual. É como se a Lava-Jato simplesmente não existisse, fosse um mero devaneio investigatório. Apenas para ilustrar a cena, Lula é réu por corrupção e outros crimes correlatos em cinco ações penais, ao passo que Gleisi está com os bens bloqueados por crimes idênticos.

apoio_04

SEM COMENTÁRIOS