|

Ministério Público Federal será acionado para investigar denúncia de corrupção no Ministério da Fazenda

Confusão nova – Na próxima semana, o Ministério Público Federal será acionado para investigar a denúncia de corrupção envolvendo o chefe de gabinete do Ministério da Fazenda, Marcelo Fiche, e o chefe da assessoria técnica da pasta, Humberto Alencar. Trata-se de mais um escândalo envolvendo o governo petista de Dilma Vana Rousseff, desta vez na seara do incompetente e ainda ministro Guido Mantega.

De acordo com reportagem publicada no site da revista Época, Fiche e Alencar são acusados pela ex-secretária da empresa Partnersnet Comunicação Empresarial, Anne Paiva, de receber cerca de R$ 60 mil que ela mesma teria entregado aos suspeitos, em ao menos quatro ocasiões, no próprio Ministério da Fazenda.

A Partnersnet firmou contrato com a pasta em dezembro do ano passado, no valor de R$ 4,75 milhões, para prestar serviços de assessoria de comunicação ao gabinete do ministro Guido Mantega. Segundo a reportagem, há ainda a suspeita de que o contrato esteja superfaturado.

Para o líder do PPS na Câmara dos Deputados, Rubens Bueno (PR), “a gravidade da denúncia requer uma investigação aprofundada por parte do Ministério Público Federal”. O parlamentar disse que também pedirá a instalação de uma PFC (Proposta de Fiscalização Financeira e Controle) na Câmara para que o TCU (Tribunal de Contas da União) faça um “pente fino” no contrato entre o Ministério da Fazenda e a Partnersnet.

“É lamentável que o número dois do Ministério da Fazenda esteja envolvido em denúncia de recebimento de propina. Pela intimidade que eles têm [Marcelo Fiche e Humberto Alencar] com o ministro Mantega, o escândalo poderá contaminar a credibilidade da gestão econômica”, afirmou Rubens Bueno.

O ministro não está livre de ter de comparecer à Câmara dos Deputados para explicar o envolvimento dos subordinados no escândalo, além da denúncia de superfaturamento no contrato de assessoria de imprensa do ministério com a empresa. “É mais um escândalo que se soma aos inúmeros produzidos pelo governo do PT que a oposição vai cobrar todo rigor na apuração”, disse Bueno.

O escândalo vem à tona em momento difícil para o Partido dos Trabalhadores, que chegou ao poder central, em 2003, a bordo do discurso de combate à corrupção. Uma década se passou e o PT aparece em cena como protagonista do período mais corrupto da história nacional. O imbróglio do Ministério da Fazenda surge à sombra do escândalo dos auditores fiscais paulistanos, que derrubou o secretário de Governo da gestão Fernando Haddad, e da decisão do STF de determinar a imediata prisão dos mensaleiros.

Como disse certa feita um conhecido e falante comunista de botequim, “nunca antes na história deste país”. Mesmo assim, os petistas continuam acreditando que o partido é a derradeira salvação do universo. Enfim…

Link para esta matéria: http://ucho.info/?p=76642

Últimas notícias