Morre nos EUA, aos 60 anos, a cantora Sharon Jones, uma das grandes vozes da “soul music”

0
2485

sharon_jones_1001

A cantora norte-americana Sharon Jones morreu na noite de sexta-feira (18), aos 60 anos, vitima de câncer no pâncreas, doença contra a qual lutava desde 2013. A confirmação de seu falecimento foi feita através da página oficial da cantora no Facebook.

“Nós estamos profundamente entristecidos ao anunciar que Sharon Jones faleceu após uma batalha heroica contra o câncer de pâncreas”, destaca o comunicado.

Ex-carcereira, Sharon Jones nasceu no estado da Georgia, em maio de 1956, mas ainda criança mudou-se para Nova York, onde começou a cantar em igrejas, trajetória seguida por boa parte dos grandes nomes da música da terra do Tio Sam.

Durante a adolescência, ela atuou como “backing vocal” de grupos de funk e disco. Desde então, a cantora passou a nutrir paixão pela “soul music”, gênero que tão bem combinava com sua voz potente. Sharon começou a carreira na década de 70. Em 1996, lançou seu primeiro álbum e desde então já fez participações em shows e álbuns de Lou Reed, David Byrne e Fat Boy Slim.


A admirável Sharon Jones tornou-se mais conhecida no mundo da música depois de um empurrãozinho de Amy Winehouse. Na companhia de seu produtor, Amy foi a Nova York para contratar os “Dap-Kings”, a banda de Jones, que acabaram participando do disco “Back to Black” da polêmica, competente e saudosa cantora inglesa.

Em Let Them Knock, que você confere abaixo, Sharon Jones e os Dap-Kings mostram que resgatar a pureza pretérita da “soul music” foi uma decisão acertada.

Abaixo, a voz incrível de Sharon Jones e balanço contagiante dos Dap-Kings em Long Time, Wrong Time, música do álbum “Give the People What They Want”, que rendeu ao grupo indicação ao Grammy Awards na categoria “Melhor Álbum de R&B”

apoio_04

SEM COMENTÁRIOS