NASA descobre condições favoráveis à vida em lua de Saturno

0
1182

A NASA anunciou, na quinta-feira (13), ter detectado a presença de hidrogênio molecular em Encélado, uma das luas de Saturno. A descoberta torna o pequeno astro gelado um dos locais mais favoráveis ao surgimento de vida fora da Terra, segundo afirmou a agência espacial norte-americana.

A evidência foi encontrada pela sonda Cassini, que orbita o planeta há 13 anos, durante um voo rasante na superfície de Encélado em outubro de 2015. Os detalhes da descoberta foram anunciados em evento da NASA, em Washington, e publicados na revista científica “Science”.

Com cerca de 500 quilômetros de diâmetro, Encélado é uma pequena lua oceânica revestida por espessa camada de gelo. A presença de água salgada havia sido detectada pela Cassini em 2014.

Agora, a partir de análises realizadas pela sonda em amostras das plumas gasosas que emanam de rachaduras em sua superfície, os cientistas descobriram uma composição de 98% de água e 1% de hidrogênio, além de traços de outras moléculas, incluindo amônia, dióxido de carbono e metano.

A presença de hidrogênio no oceano da lua indica que micróbios, se existentes, poderiam utilizá-lo para obter energia combinando-o com dióxido de carbono dissolvido na água, dizem os cientistas.


Na Terra, essa reação química, conhecida como metanogênese, permite o desenvolvimento de seres vivos em profundidades nas quais a luz solar não é capaz de chegar e pode ter sido crítica para a origem da vida em nosso planeta – o que sugere que o mesmo pode acontecer em Encélado.

Segundo Hunter Waite, um dos principais autores do estudo, a lua de Saturno se encontra “em primeiro lugar na lista de astros do Sistema Solar que apresentam condições habitáveis”.

Embora Cassini não tenha instrumentos capazes de realmente encontrar sinais de vida, “descobrimos que há uma fonte de alimento lá para ela”, afirmou Waite, acrescentando que Encélado, em analogia, “é como se fosse uma loja de doces para micróbios.”

A sonda Cassini é um projeto conjunto da Nasa com as agências espaciais europeia (ESA) e italiana (ASI) e está programada para dar um mergulho fatal na atmosfera de Saturno em setembro. Antes, deve explorar a maior das luas, Titã, e realizar uma série de 22 voos entre os anéis do planeta. (Com agências internacionais)

apoio_04

SEM COMENTÁRIOS