Novembro Azul: a cada 40 minutos um homem morre de câncer de próstata no Brasil

0
2507

cancer_prostata_1002

O câncer de próstata é uma doença silenciosa, que não costuma apresentar sintomas. Mas há uma boa notícia: a detecção precoce pode aumentar em 90% as chances de cura. Contudo, 87% dos homens afirma que o preconceito atrapalha na prevenção. A informação e conscientização são imprescindíveis para mudarmos este quadro.

Assim como o mês de outubro foi escolhido o período de campanhas mais intensas de prevenção ao câncer de mama – o “Outubro Rosa” -, o mês de novembro foi o escolhido para o de conscientização e prevenção do câncer de próstata.

É importante destacar que enfermidade é a segunda maior causa de óbito oncológico no sexo masculino. Apesar dos índices não serem bons, a saúde do homem nem sempre é colocada em pauta. O “Novembro Azul” veio para discutir essa tão temida doença.

De acordo com pesquisa realizada pela Coalizão Internacional para o Câncer de Próstata – IPCC, 47% dos homens com a doença em estágio avançado desconhecem e/ou não dão importância aos sintomas. Segundo a ONG Cancer Care, 1,1 milhão de homens são afetados pelo câncer de próstata e a enfermidade provoca 307 mil mortes no mundo, todos os anos. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima cerca de 61 mil novos casos por ano só no Brasil.

Quando o câncer de próstata é descoberto cedo, as chances de cura são muito altas. A recomendação de especialistas é que homens a partir dos 50 anos devem fazer exames de próstata anualmente. Aqueles que possuem histórico familiar, devem iniciar o controle a partir dos 45. E, os que possuem mais de um parente de primeiro grau com câncer de próstata, devem começar a serem examinados aos 40 anos.


Apesar de alguns exames serem incômodos, o checkup anual é necessário para manter a saúde em dia. Após a primeira checagem e, dependendo dos resultados, a frequência dos testes deve ser discutida com cada um dos pacientes considerando os seus valores pessoais e as suas expectativas. Pelo fato de o câncer de próstata se manifestar de forma silenciosa, há a necessidade da prevenção para que seja descoberto em estágio inicial. Em estágios mais avançados, a pessoa pode ter dificuldade para urinar, alterações da frequência urinária e, ainda, ter sangue nas fezes ou urina, ou dores ósseas quando já em situação de metástase.

Criada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, a edição de 2016 da campanha Novembro Azul vai ampliar sua abordagem. Com o tema “De novembro a novembro azul – movimento permanente pela saúde integral do homem”, a ação vai orientar sobre o câncer de próstata e ações para estimular a atividade física. Também haverá distribuição de material informativo e prédios serão iluminados na cor azul – entre eles, o Viaduto do Chá, em São Paulo, e o Congresso Nacional, em Brasília.

Um dos destaques da programação é o II Fórum Ser Homem no Brasil, marcado para o dia 7 de novembro. O evento vai reunir profissionais de saúde, parlamentares, governantes, representantes do Ministério da Saúde e população em geral para debater a prevenção e o combate ao câncer de próstata e outros tipos de câncer, como de pênis e testículo.

Nas redes sociais, a campanha vai tratar da saúde integral do homem e usará as seguintes hashtags: #novembroazul #denovembroanovembroazul #menospreconceito e #maisvida. A programação completa do Novembro Azul pode ser conferida no portal do Instituto Lado a Lado pela Vida.

apoio_04

SEM COMENTÁRIOS