|

Relatório do BC eleva previsão de inflação para os próximos dois anos e deixa Dilma em situação difícil

Castelo de areia – Depois de falar o que pensa sobre a inflação e criar uma considerável saia justa na comitiva oficial que a acompanhou à África do Sul, a presidente Dilma Rousseff rompeu a quinta-feira (28) com projeções nada animadoras feitas pelo Banco Central. De acordo com o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), Dilma terá de conviver até o final do seu mandato com o mais temido fantasma da economia acima dos 5%, herança maldita deixada pelo “companheiro” Lula, algo que os petistas não ousam reconhecer em público.

Os analistas do BC elevaram de 4,8% para 5,7% a projeção do IPCA para 2013. Para o próximo ano, quando o Brasil será palco de eleições, a projeção saltou de 4,9% para 5,3%. Em ambas as situações, a inflação está acima do centro da meta fixada pelo governo, que é de 4,5%.

A decisão de Dilma Rousseff de acusar a imprensa de distorcer suas palavras é um ato de covardia explícita, pois a própria presidente já foi aconselhada por assessores próximos a elevar a meta da inflação para não ser surpreendida mais adiante.

Muito acima dos números oficiais, a inflação real está acima dos 20% e já derrete o salário do trabalhador, cada vez mais assustado com o aumento dos preços dos alimentos. De tal modo, não há razão para que integrantes do governo façam afirmações otimistas a respeito da economia, quando todos sabem da dura realidade enfrentada pela população no cotidiano.

Causou espécie o fato de Dilma Rousseff ter afirmado na África do Sul, durante a 5ª Cúpula dos Brics, que a retomada do crescimento econômico no País se deve ao esforço feito pelo governo. Entre a massa pensante nacional sabe-se que o governo da neopetista é letárgico e formado por incompetentes que adotam medidas pontuais e inócuas sempre com atraso impressionante. Com essa atuação pífia e desordenada, a inflação continuará reinando no cotidiano verde-louro.

Link para esta matéria: http://ucho.info/?p=67437

Últimas notícias