Dilma envia ao Congresso Nacional mensagem repleta de ufanismos e mentiras deslavadas

dilma_rousseff_369Óleo de peroba – Mentir tornou-se algo tão corriqueiro no Palácio do Planalto, que os atuais ocupantes da sede do Executivo federal já consideram a mitomania como parte do mobiliário. Nesta segunda-feira (3), em mensagem enviada ao Congresso Nacional por ocasião da abertura dos trabalhos legislativos de 2014, a presidente Dilma Rousseff afirmou que espera contar com o Parlamento no esforço de equilíbrio fiscal e controle da inflação.

O governo da petista está recheado de incompetentes e desde o início vem perdendo a guerra contra a inflação, que em números reais está na casa de 20% ao ano, mas por causa do projeto de reeleição a presidente tenta dividir a responsabilidade com deputados e senadores, que estão prestes a cair em uma cilada palaciana. Apesar de a economia está cambaleante e a inflação oficial ter encerrado o ano acima do previsto pelo governo, Dilma destacou na mensagem que em 2013 o País teve melhoras econômicas.

Sete em cada dez brasileiros estão desesperados com os rumos da economia, mas Dilma consegue abusar da desfaçatez e mais uma vez comparar o Brasil com o país de Alice, aquele das fabulosas maravilhas. Os preços dos alimentos têm subido de forma preocupante, mas os palacianos creem que são a derradeira salvação do universo.

“As despesas com pessoal caíram de 4,7% para 4,2% do PIB. Esse esforço não seria concretizado sem a parceria com o Congresso. Reafirmo nossa determinação com medidas orientadas para a convergência da inflação para o centro da meta. O patamar de câmbio manteve-se em patamar adequado”, ressaltou Dilma Rousseff no comunicado que foi levado ao presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros, pelo novo chefe da Casa Civil, o “irrevogável” e incompetente Aloizio Mercadante, criador do “autoplágio”.

A economia brasileira enfrenta uma crise resistente, sem que o governo do PT tenha encontrado ao menos uma medida capaz de conter o movimento que vem preocupando todos os setores da sociedade. A situação só tende a piorar, pois o governo deve gastar muito além do necessário por causa das eleições de outubro próximo, o que significa que investimentos serão feitos da maneira adequada.

Com a chegada de Lula, o lobista e dublê de alcaguete, o PT inaugurou uma fase de corrosão da economia, cujo objetivo foi alcançado em apenas uma década, período em que a população, anestesiada pelo consumo descontrolado e irresponsável, contemplava as bolhas de virtuosismo lançadas a partir do Palácio do Planalto. A realidade, dura, diga-se de passagem, desceu a rampa do palácio e conquistou as ruas, fincando em cada esquina a cangalha da crise. Mesmo assim, Dilma não se avexa em mentir aos brasileiros, afirmando que tudo está maravilhoso e que o PT, legenda vocacionada para a delinquência política, é a solução.

Enfim, como disse certa vez um conhecido comunista de boteco, “nunca antes na história deste país”. E os brasileiros de bem que se preparem, pois para consertar o estrago petista serão necessárias cinco décadas de esforço continuado.